sábado, 13 de novembro de 2010

Cooperação "Transregional"

Decorreu no dias 11, 12 e 13 de Novembro, na Guarda, o Fórum Transfronteiriço de Empreendedorismo Jovem, abordando temas relacionados com empreendedorismo jovem e cooperação transfronteiriça. Intervenções bastante interessantes, ficando temas que podem ser fio condutor para muitos jovens.

No dia 11, uma grande parte da tarde, foi dedicado à cooperação transfronteiriça entre Portugal e Espanha, mais propriamente entre a região centro de Portugal e a região de Castilla e Leon de Espanha. O vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda apresentou um projecto que nasce dessa cooperação, o Centro de Estudos Ibéricos.

Do lado espanhol, o orador apresenta uma série de dificuldades que foi necessário fazer face para se poder realizar projectos, destacando, por exemplo, a diferença da organização administrativa de cada país, envolvendo isto em processo burocráticos que demoram bastante tempo.

Um outro orador, representando a CCDR Centro, apresentou uma serie de informação estatística relativa à referida região transfronteiriça.

Um outro painel que gostaria de destacar, decorreu no dia 12 e foi dedicado aos recursos endógenos. Contou com a participação de um vereador da Câmara Municipal de Celorico da Beira, que falou do processo de "partir pedra" para promover produtos regionais (queijo da serra, borrego).

Onde eu quero chegar é à promoção dos produtos endógenos e das regiões... Uns dos princípios base da União Europeia é a cooperação entre países abolindo as fronteiras entre os mesmos. Compreende que existam programas europeus que permitam, regiões de diferentes países, fazendo fronteira, a promoção da cooperação. Pois durante longos anos houve países separados por fronteiras físicas bastantes fortes.

Mas o mesmo não se passa na promoção da cooperação intra nacional, ou transregional. Ou seja, desde sempre que no nosso país não existe fronteiras entres os distritos, mas a verdade é que existem organismos, embora iguais administrativamente, mas geridos politicamente por forças diferentes. Tal facto causa, por vezes o afastamento das regiões vizinhas, prejudicando, assim, uma região.

O que eu sugerido é que seja criado um programa que proporcione a colaboração entre diferentes municípios em prol do desenvolvimento e promoção de uma região. Se falarmos da região Beira Interior Norte (NUT III) e nos produtos endógenos, de certeza que é possível encontrar pontos comuns que podem ser promovidos, contribuindo para o desenvolvimento da nossa região.

Até um próximo post.

Sem comentários: